segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A informática na educação.

Embora quadradinho, o texto de Paloma Epprecht e Machado & Renata Mandelbaum sobre tecnologia e educação traz informações cabais para se entender os novos rumos do movimento educacional no Brasil. O ponto de partida é pensar na necessidade de acompanhar o ritmo da constante mutação que seguem os costumes da humanidade, e o retumbar disso nas áreas do conhecimento: como dialogar com novas mídias, costumes e tecnologias com a transmissão de saber?
Trabalha-se com uma idéia interessante: os recursos de inovação tendem a vir de países com maior déficit de funcionamento do sistema comum- afinal, lugares em que as coisas funcionam de maneira satisfatória não precisam de uma mudança inovadora e signficativa, não é mesmo? Dessa maneira, é mais fácil pensar que O Brasil tem trazido muito mais questões inovadoras no âmbito da educação do que a Finlândia, porradona na área, por exemplo. Entende-se pelo velho chavão do "time que tá ganhando não se mexe..."
Assim, deve-se pensar no advento da internet e das tecnologias midáticas aliados ao contexto da educação- como isso deve ser introduzido e trabalhado de maneira satisfatória na sala de aula, com indivíduos que já nascem inseridos num contexto tecnológico muito mais profundo (e facilitado através disto) do que o que os professores que ensinam, assumindo a importância da tecnologia no cotidiano comum e repensando as noções e relações de aluno e professor, enquanto facilitadores mútuos do processo de aprendizagem.
Na defesa da idéia que discutem, as autoras apresentam o contexto histórico da inserção da informática na escola, com os laborátórios que malmente no auxílio do ensino, relegados à condição de área de recreação ou museus de sucatas trancafiados , evitando o livre acesso. Nas palavras delas "Foram raras as experiências em que a tecnologia foi integrada ao projeto pedagógico da escola e, mesmo assim, elas encontraram resistência por parte de alguns professores."
Hoje,
vê-se uma relação maior e intrinsecamente ligada ao uso pedagógico crítico da tecnologia, no sentido de que os indivíduos atrelados ao processo de aquisição de conhecimento são "nativos digitais".
Para quem deseja saber mais sobre o tema, abaixo o link para o texto integral.


http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?pg=internet_e_cia.informatica_principal&id_inf_escola=829

1 Comentários:

Blogger Edvaldo Couto disse...

Seu blog está bonito. As postagens são interessantes, discutem temas importantes da disciplina. Gosto dos seus comentários sobre os filmes. Eles enriquecem o blog. Considerando que gosta de cinema, poderia aproveitar e comentar também os vários vídeos disponibilizados no curso.

6 de outubro de 2010 15:50  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial