quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

O Escafandro e a Borboleta


Acho incrível quando um filme estrangeiro é indicado para uma categoria comum do Oscar. Não que o Oscar seja importante assim (mas assumo que adoro), mas é ver uma produção de outra nacionalidade ganhar notoriedade suficiente para figurar entre os concorrentes a um prêmio estritamente americano. O caso de O escafandro e a Borboleta é esse.
Baseado na obra homônima de Jean Dominique Bauby, a cinebiografia conta o processo do próprio Jean (editor da revista Elle, até então) de auto-aceitação e superação, depois de sofrer um acidente que o deixou inteiramente imobilizado. Vegetando, as únicas coisas que podia fazer era ouvir e ver. E foi assim que escreveu o seu livro: mexendo a pálpebra esquerda.
Retratando o processo de criação, aliado aos flashbacks e devaneios da personagem, o filme ganha o espectador à medida que avança, com uma história dramática e tocante.
Internado no hospital, ele é obrigado a confrontar-se com o passado de lembranças amargas e com a realidade debilitada. Encontra então, o apoio da equipe médica (não, a ortofonista não é Naomi Watts!) que detecta a sua capácidade de ligação com a realidade e cria um sistema, possibilitando a sua comunicação de maneira curiosa e inteligente.
É preciso ainda ressaltar a eficiência da câmera em primeira pessoa na maior parte do tempo, causando o desconforto necessário para que se entenda a fragilidade da situação da personagem. A narração irônica e desmotivada também é um elemento excelente utilizado em cena.
Apesar disso, nem tudo é drama. Conciliam-se muito bem as diversas nuances do roteiro, abrindo espaço para momentos leves e até mesmo engraçados.
Contando com um elenco coadjuvante de atrizes lindíssimas e uma trilha sonora tocante (mas que peca pela quantidade de músicas em inglês- não aproveitando todo o charme da língua francesa), o Escafandro e a Borboleta (escafandro é aquela roupa pesadíssima de mergulhador, usada no passado para quem não sabe- eu não sabia) é um filme lindo, que sabe fazer emocionar. Homenzinho dourado nele!

9 Comentários:

Blogger Gentle Rick disse...

powww boa critica. ainda naum vi esse filme mas jah entrou na lista do proximos q verei no cinema...

14 de fevereiro de 2008 08:26  
Blogger Woodstock disse...

julian schnabel é nova yorkino e dirige muitíssimo esporadicamente. quando sairam as indicações, também fiquei surpreso pela presença dele [um pouco chateado, porque foi bem a vaga de joe wright, por "desejo e reparação", que foi indicado a melhor filme, apesar disso].

contudo, soube depois que desde a estréia de o escafandro a indicação de julian era certa, pois é um diretor conceituado e amado por hollywood, especialmente porque seus filmes não são em inglês. por sua esporadicidade ele é sempre celebrado no oscar.

seu filme anterior a esse foi "antes do anoitecer", de 2000, que recebeu indicação por javier bardem, como melhor ator [perdeu pra russel crowe em "gladiador"], e "basquiat" de 1996.

...e sim, estou ansioso em assistir o escafandro. como faz pra achar legenda?

14 de fevereiro de 2008 11:54  
Anonymous Lucas disse...

OOOOOOOOOIIIIIIIIIIII
Também moro em Salvador, a pouco descobri o seu blog. Muito bacana! Suas críticas são super interessantes. Abraços!

14 de fevereiro de 2008 16:56  
Blogger bitewingster disse...

adoro o OSCAR e o tapete vermelho...o OSCAR é como o shopping, a consagração máxima do conforto, da beleza, da segurança e do savoir-faire da vida moderna...

e os que dizem o contrário são aqueles que nunca deixarão de usar All Star e Tênis, até porque nunca poderão usar alg diferente.

parabens pelo blog..
Alessandro

19 de fevereiro de 2008 15:01  
Blogger niltim disse...

desse vc me deu vontade de ver o filme

21 de fevereiro de 2008 10:37  
Blogger A.Pedro disse...

contiunem lendo, pessoas!!! são o meu termômetro!:D

24 de fevereiro de 2008 12:57  
Blogger Fabio Ornelas disse...

Estou morrendo de vontade de ver o filme, mas me nego a baixar no computador.

Apesar de esnobado pela Academia nas premiações, estou seguro de que se trata de um dos melhores do ano.

27 de fevereiro de 2008 17:47  
Anonymous Milena disse...

Foi o melhor do ano! Melhor que "Mar a Dentro" q já é um arraso!

31 de agosto de 2008 20:34  
Anonymous Anônimo disse...

Pô onde consigo baixar o livro " O Escafandro e a Borboleta" o filme eu já ví, agora quero ler o livro.

18 de setembro de 2009 18:33  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial