segunda-feira, 5 de novembro de 2007

O Sapato do meu tio

(Manú Dias, eu não te conheço. Mas tendo eu encontrado apenas essa foto de qualidade para ilustrar o meu post, e observando lá no outro blog que os créditos iam pra você, achei de bom caráter creditar aqui também. Então:)
-foto de Manú Dias. :D

A primeira edição do Festival nacional de Teatro na Bahia começou bem de público (que lotou a sala principal do TCA para prestigiar), e de espetáculo: O Sapato do meu tio é uma coisa linda.
Dona de algum sucesso em Salvador no ano passado, a peça tem um enredo simples - de cidade em cidade, pelas estradas, um palhaço segue a vida, levando a sua arte para os lugarejos distantes. Junto a ele, acompanha o seu sobrinho, um ajudante e aprendiz do ofício vítima da rudez natural do seu tutor, mas que mesmo assim, transborda uma infantilidade graciosa.
O grande trunfo do espetáculo é a sua total falta de diálogos. A história é contada através dos atos das personagens e da música de picadeiro, que mantém constantemente a aura de circo no ar.
Nessa homenagem sincera e comovente ao teatro mambembe, o que surpreende é a sintonia da dupla, assim como o seu preparo com as artes circenses. O humor característico soa por muitas vezes, bobo e inocente - e justamente por isso é tão lindo.
Apesar disso, o recurso do datashow inserido no teatro é interessante, mas imensamente delicado: é legal ver créditos, passagens ou detalhes a mais que dão base para o desenvolvimento do espetáculo; porém desconcentra ver a marca do dvd e os comandos de ação do aparelho (play/pause). Quebra o ritmo, o envolvimento com a coisa.
Talvez, a grande duração da peça (contrariando as expectativas de quem espera algo compacto, por ser mudo), tenha assustado o público, que por inúmeras vezes aplaudiu, considerando o seu fim (não cito aqui as cenas impagáveis de humor, e sim o que parecia ter acabado mesmo). No entanto, a leveza que encanta a alma só deixa em todo público, as melhores lembranças de duas horas de lirismo puro.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial