sábado, 20 de outubro de 2007

The Notorious Bettie Page


Cinebiografias já chegam a ser um gênero específico do cinema atual. Humanizar figuras imortalizadas, contar suas alegrias e principalmente os seus dramas são um atrativo fácil de apelo popular. Para se inovar surge então o desafio: quem retratar? Qual vida mais provida de bafões para se ganhar um troco?
A HBO foi esperta e em 2005, lançou uma singela, discreta e simpática obra para a televisão americana: The Notorious Bettie Page, sobre a vida da pin up mais famosa e icônica que já existiu, a própria Bettie Page.Sem se propor a discutir criticamente temas obscuros, como a repressão e a perversão sexual, o filme pauta-se exclusivamente em Bettie, que ganhava a vida tirando fotografias sensuais na década de 50, um época em que sexo era o maior tabu da sociedade estadunidense, e o material pornográfico “o meio de comunicação mais crítico de satã”, era proibido e discriminado.
Moça pobre do interior, era abusada pelo pai na adolescência, mudou-se para a metrópole atrás de um sonho, viveu relacionamentos frustrados e preconceitos.Almejava ser atriz, até que foi descoberta por fotógrafos. A sua notável desinibição, acabou favorecendo uma preferência maior pelos profissionais de um gênero mais hard, de uma censura maior.
A fotografia em preto e branco (majoritariamente) situa bem o período do filme e dá todo um charme extra. As atuações também são bem conduzidas, com destaque para a protagonista (Gretchen Moll, sem muito destaque no Brasil), que vive Bettie com graça, leveza e verossimilhança, tendo em vista a quantidade incrível de material que a verdadeira deixou para os seus fãs póstumos.

1 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Fãs póstumos ? Até outubro de 2007 quando esta pagina do blog foi escrita , Bettie Page estava bem vivinha com seus 84 anos e morando em Los Angeles. Atualmente, janeiro 2008, está se recuperando de uma pneumonia que pegou no inicio do mes no inverno de lá , e já está lendo cartas dos fãs para se distrair.

21 de janeiro de 2008 18:50  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial